Sexo entre gays: como tornar mais seguro

gay

sexo entre gays é um tabu repleto de mitos e preconceitos. São muitas as dúvidas que pairam a prática, dentro e fora da comunidade gay. Muitos desses mitos caem por terra pelo bem da verdade.

Conforme o assunto ganha visibilidade e é debatido, o imaginário público vai ganhando tons mais realistas. Afinal, o sexo entre gays é uma prática tratada às escuras, de forma inibida e recheada de discriminações.

Para saciar algumas dúvidas e conferir verdade às equivocadas crenças populares, vamos desvendar um pouco mais das quatro paredes do sexo entre gays.

Muitos têm dúvidas quanto à procedência do ato e sua fama de ser doloroso. Outros não fazem uma boa distinção quanto aos títulos, muitas vezes precipitados, de ativo e passivo.

O tema, cercado de tabus, é alvo de muitas controvérsias. A maior delas é o sexo anal.

Embora os homens possuam muitas zonas erógenas para a troca de prazeres entre si, o sexo anal é a prática símbolo da homossexualidade. Quando o assunto é sexo entre gays, é sobre ele, o sexo anal, que nutrimos nossas maiores dúvidas.

É seguro? Como torná-lo seguro? Quais as posições mais comuns? As mais confortáveis? E as mais indicadas para os principiantes? Como iniciar a vida sexual com um homem, uma vez identificada sua sexualidade?

Essas e outras questões rodeiam e plantam dúvidas na sociedade, tanto nos membros da comunidade LGBTQ+ quanto na população hétero.

É importante ressaltar que o receio é completamente normal para aqueles que estão iniciando a prática. Os homens que se identificaram como homossexuais, mas nunca praticaram o ato, ficam aflitos e infectados pela demonização propagada sobre o tema. Por isso, nos propomos a esclarecer algumas questões comuns e ofertar dicas aos iniciantes ou experientes.

Consentimento

É importante destacar que em qualquer relação sexual, seja qual for a natureza, é preciso se sentir confortável para desempenhá-la.

O princípio desse desempenho é o consentimento, que deve e precisa, dessa forma, ser de comum acordo de ambas as partes.

Essa é a dica principal para uma prática segura do sexo gay. É o primeiro passo para uma penetração tranquila e menos amedrontadora, como costuma ser nas primeiras experiências.

Conhecimento

Conheça seu corpo. Para tornar o sexo um ato prazeroso, temos que conhecer nosso corpo. Assim como para realizarmos um sexo seguro, precisamos nos educar sexualmente.

Esses planos andam lado a lado quando tratamos de sexo entre gays. A educação sexual entre os meninos é limitada e carregada de intolerâncias e hostilidades.

Os meninos crescem receosos de tocar algumas de suas zonas erógenas como o ânus e, consequentemente, a próstata. O homem, tanto hétero quanto homossexual, pode obter imensa satisfação e experimentar grande gozo através da estimulação certa do ânus.

Estimulação

Nesse âmbito, vale dedos, línguas, pênis ou o que mais a imaginação permitir, contanto que seja seguro. Não é indicado inserir objetos, por exemplo, no reto. Eles podem carregar bactérias e acarretar efeitos nocivos ao ânus.

Para isso, é importante estar seguro da estimulação, tomando conhecimento de como incitar os prazeres dessa região masculina. De acordo com o comentado, o toque correto da próstata é essencial para despertar a libido no sexo entre gays.

Para isso, você deve estar munido do conhecimento sobre a anatomia do ânus e onde, a princípio, se localiza a próstata. Parece bobo, mas o assunto é tão reservado que poucos homens sabem identificar e localizá-la.

Com a instrução correta, você se sentirá mais seguro a praticar sexo com seu parceiro de forma prazerosa e necessariamente confortável. Afinal, a primeira reação ao ter algo introduzido no ânus é a contração.

Para relaxar, é importante ter um diálogo aberto com o companheiro e dividir suas aflições. Juntos, descobrirão as peças centrais do prazer a dois.

Por fim, a experiência e a troca de intimidade se encarregam de apontar novos meios de excitar a região e até mesmo posições para melhor acariciá-la. Para facilitar essa introdução, seja ela ou não de primeira viagem, você poderá contar com um aliado.

Lubrificação

O ânus é uma área que não possui lubrificação natural. Portanto, para que não machuque ou haja alguma contrariedade incômoda, é importante investir em lubrificantes à base de água.

Não tenha constrangimento em consumi-los. Eles serão seus melhores aliados para uma relação sexual confortável e livre de ferimentos. Lembre-se: jamais insira produtos inadequados no ânus, sejam óleos, sabonetes, cremes ou detergentes.

Os lubrificantes para sexo entre gays devem ser adequados e seguros para a região. A devida lubrificação também evita o alargamento dos músculos anais, fazendo com que ele volte ao seu tamanho normal.

De maneira geral, o respeito consigo e com o corpo do parceiro é uma parcela vital para um sexo entre gays seguro.

Proteção

Como visto, é de suma importância ser cauteloso na penetração do ânus, principalmente por ele estar mais sujeito às doenças sexualmente transmissíveis.

Muitos ainda acreditam que só gays contraem HIV, o que é um equívoco crítico e preocupante. Tanto homens quanto mulheres, de todas as sexualidades, podem contrair HIV. O que inclui os homens homossexuais e bissexuais.

Para uma relação prazerosa, que passe pelo pênis, ânus, saco escrotal e outras partes, é importante estar atento à proteção. Conheça o histórico do seu parceiro, solicite e realize exames regulares e use camisinha. Essa, antes de todas as dicas anteriores, é a fração central para um ato sexual saudável.

Limpeza

Se você pretende estimular seu parceiro com os dedos, certifique-se de que as unhas estejam limpas e cortadas.

A higiene e corte corretos pretendem evitar contaminações e mesmo acidentes com arranhões e outros desconfortos na carícia e penetração.

O mesmo vale para a higienização peniana. Quanto à limpeza do ânus, esse artigo ensina passo a passo como fazer a chuca de forma correta e segura.

Considerações finais

O sexo entre homens pode tornar-se mais seguro com a cautela e respeito apropriados para qualquer ato sexual.

A conversa, a compreensão e o conforto são os elementos primordiais para isso. Com o devido relaxamento, estimulação, lubrificação e proteção, o sexo entre gays será não apenas seguro, mas prazeroso.

Aproveite bem as nossas dicas! Não esqueçam de entrar em nossa loja virtual http://www.sabordoamor.com.br/

Anúncios

Sobre sabordoamor

Tenho uma empresa física e on-line no ramo de produtos eróticos a 16 anos no mercado brasileiro
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s