Falta de sexo! 11 consequências para o organismo

 

paquera

Você sabe quais são as consequências da falta de sexo para o nosso organismo?

A falta de sexo afeta o seu, o meu, o nosso organismo de forma física e emocional.

A falta de sexo, às vezes nos afeta de uma forma que não percebemos, sendo muito sutil. Já outras vezes, a falta dele, aparece de forma evidente no nosso corpo.

No entanto, conforme a falta de sexo vai aumentando, os sintomas podem se tornar cada vez mais aparentes, confira abaixo.

1) Falta de sexo “Aumenta o estresse”

O sexo e os orgasmos aliviam as suas tensões obtidas durante o dia, pois relaxam seus músculos e seu corpo, liberam hormônios relacionados ao prazer e reduz os seus níveis de cortisol (hormônio do stress), dando uma sensação maravilhosa de relaxamento.

Depois de um bom sexo e um bom orgasmo você tende a relaxar não é?

Você já percebeu que depois de bons orgasmos as pessoas brigam menos?

Logo, a falta de sexo ocasiona um acúmulo de tensões no corpo e deixa algumas pessoas pra lá de estressadas.

Já ouviu aquela expressão: “Não ganhou hoje…”? Pois é, pode ser que seja isso mesmo…

 

2) Falta de sexo “Baixa a imunidade”

Você sabia que fazer sexo uma vez por semana aumenta a sua imunidade em média 30%?

Os orgasmos aumentam no organismo os níveis de imunoglobulina, que é o anticorpo responsável por combater gripes e resfriados.

Quem diria que um bom sexo e um bom orgasmo ajuda inclusive a combater a gripe?

Se você está mais estressado, seus níveis de imunoglobulina diminuem, então você também fica mais vulnerável e com a imunidade mais baixa.

 

3) Falta de sexo “Afeta o sono”

Na verdade aqui é como um ciclo vicioso:

A falta de sono afeta o sexo e a falta de sexo afeta o sono… você sabe porque?

Bom, a falta de sono gera mais cansaço e muitas pessoas não sentem vontade para o sexo devido ao cansaço. Mas como a falta de sexo pode afetar o sono?

Simples, pois todas as reações químicas que os orgasmos provocam no corpo, funcionam como um tranquilizante natural.

Com o sexo seu corpo gasta energia e descarrega todas as tensões, deixando você bem calminho(a) e descansado(a). Não te dá um sono logo depois do sexo?!

Além disso, sexo também é um exercício físico, após a prática o corpo libera endorfina (hormônio do prazer) e dopamina (hormônio que reduz a ansiedade), melhorando muito a qualidade do seu sono.

Sem sexo ficamos mais estressados. Com sexo relaxamos e tendemos a ter um sono ainda melhor.

 

4) Falta de sexo “Reduz a libido”

Quanto mais sexo você fizer, mais vontade terá de fazer. Ao mesmo tempo, se você não fizer, a tendência é diminuir seu desejo por sexo.

Quanto menos sexo, menos vontade de fazê-lo.

O que acontece é que a falta de sexo vai reduzindo no seu corpo a resposta à excitação, ou seja, assim como você precisa de frequência na academia para manter seus músculos firmes e fortes, também precisa manter os estímulos no seu corpo que te excitam, por exemplo, aquele toque, aquela carícia, aquele cheiro, hummmm e muito mais… tudo isso ajuda a manter a sua chama acesa.

 

5) Falta de sexo “Gera agressividade e compulsividade”

Como psicóloga, vejo no consultório o quanto a agressividade e compulsividade aumentam com a abstinência sexual.

Quanto mais você se priva do que deseja, mais vai reprimindo o que sente, uma hora precisará “descarregar” não é mesmo? Pode aparecer na agressividade e compulsividade.

Inclusive alguns casos de compulsividade estão relacionados com a falta de sexo, você sabia?

 

6) Falta de sexo “Afeta a saúde cardiovascular”

Ter orgasmos eleva os níveis de estrógeno no sangue, melhorando o sistema cardiovascular.

Durante o sexo seu sangue circula mais rápido, liberando vários hormônios importantes para a sua saúde e a saúde do seu coração.

Pesquisas indicam o sexo como um exercício cardiovascular, que inclusive aumenta as suas chances de combate ao câncer, reduz seus sintomas de menopausa e TPM.

Seu coração ó, maravilha… você não vai deixar que a falta de sexo afete seu coração também, né?!

 

7) Falta de sexo “Influencia negativamente para a Depressão”

Dopamina (neurotransmissores do prazer) e serotonina são as substâncias que estão presentes e são liberadas com um bom sexo.

A falta de sexo induz à depressão, pois um bom sexo regula inclusive algumas emoções.

Claro que outros fatores também contribuem para a depressão, mas se o aspecto sexual não anda muito bem, vai influenciar negativamente.

 

8) Falta de sexo “Baixa sua autoestima”

Sexo de qualidade, com respeito, comprometimento e de comum acordo colabora muito com a sua autoestima.

Seja sozinho(a) ou com alguém, se conhecer, se descobrir e entender o que te satisfaz sexualmente é muito poderoso!

Estar de bem com seu corpo também faz parte para resgatar sua autoestima e prazer.

Sexo bom ajuda em tudo isto.

 

9) Falta de sexo induz a uma “Disfunção erétil”

Atenção homens: A falta de uso pode sim causar disfunção erétil. O que acontece?

A falta do fluxo sanguíneo na região pode causar a morte de alguns tecidos do pênis… pois é, usem, usem!

 

10) Falta de sexo “Aumenta dores menstruais”

Assim como a prática regular de um exercício físico auxilia para você manter sua qualidade de vida, também a prática sexual regular auxilia nas dores menstruais, pois libera mais estrogênio, hormônio que ajuda a reduzir as dores menstruais.

Mais estrogênio = menos cólicas menstruais.

 

11) Falta de sexo “Afeta a lubrificação da mulher e músculos da vagina (vulva)”

Estudos apontam que o processo de lubrificação da mulher necessita de regularidade.

Então fazer sexo não deixa de ser também um ótimo exercício físico, treinando todos os órgãos sexuais e músculos da região, o que favorece a lubrificação e também fortalece os músculos da vagina (nossa querida vulva).

Mulheres, não deixem de praticar!

Que sintomas você percebe em seu corpo devido à falta de sexo?

(Re)descubra sua sexualidade e o que te faz bem, aumente significativamente sua qualidade de vida.

Vamos lá? Comece já.

Aproveite bem as nossas dicas! Não esqueçam de entrar em nossa loja virtual http://www.sabordoamor.com.br/

 

Anúncios
Publicado em Sem categoria | 1 Comentário

Áudios eróticos: mulheres buscam outra forma de consumir sexo.

audioerotico

AudioPorn é o som de pessoas fazendo sexo ou se masturbando; material é visto como forma mais “ética” à pornografia de consumir conteúdo erótico

Consumir conteúdo erótico é algo absolutamente natural. Entretanto, a indústria pornográfica, à qual a maioria das pessoas tem como fonte única desse tipo de conteúdo, objetifica o corpo das mulheres e vende uma ideia de sexo que não corresponde à realidade – o que é muito prejudicial para homens e mulheres. Sabendo disso, existe quem busque materiais mais éticos e até realistas para se excitar e se satisfazer. É aí que entram os áudios eróticos.

Os áudios eróticos , ou AudioPorn, são gravações de pessoas – homens, mulheres, casais hétero ou homossexuais – transando ou se masturbando. Nos áudios se ouve os sons dos corpos, possíveis brinquedos e os gemidos das pessoas ou pessoa envolvida.

Para muitos, não “ver nada” pode até parecer estranho, mas, para quem escuta, os áudios se tornam fontes de excitação e prazer tão intensas quanto vídeos e imagens. O psicólogo Yuri Busin, doutor em neurociência do comportamento e especializado em terapia cognitivo-comportamental, explica que são apenas diferentes formas de estímulo.

“É como música: você não necessariamente vê algo quando escuta, mas sente e imagina. O áudio é só uma outra forma de se estimular, mas a pessoa vai interpretar aquilo que está escutando de outra forma, ter um prazer diferente do que teria se visse uma cena ou algo do tipo. Aliás, pode até achar mais prazeroso do que ver pornografia..

Entretanto, é fato que nem todos sentirão prazer apenas por consumir áudios eróticos, mas isso não significa necessariamente que elas não veem graça nesse tipo de coisa. O desinteresse pode ter a ver com a forma como as pessoas foram condicionadas a consumir conteúdo erótico – apenas por meio da pornografia “tradicional”.

“A excitação sexual ainda está muito ligada ao visual, então muitas vezes a pessoa pode não achar interessante o auditivo logo de cara, mas, aos poucos, ela pode, sim, ir desconstruindo essa noção de que só a imagem gera prazer e, assim, ir encontrando novas formas de se excitar. Uma pessoa pode super modificar a forma dela de consumir conteúdo erótico”, ressalta Yuri.

No entanto, apesar de muitas mulheres considerarem esta uma forma “mais saudável” de encontrar prazer e mais ética por não fortalecer a indústria pornográfica, o psicólogo ressalta que os áudios eróticos têm o mesmo poder viciante que a pornografia tradicional.

“Primeiro que a gente não fala em formas ‘mais saudáveis’, porque conteúdo erótico é uma coisa natural e vai do prazer de cada um. Além disso, os áudios também podem viciar. Tudo que mexe com o prazer de alguém tem poder viciante, porque a pessoa vai querer cada vez mais aquilo que gera o prazer, sentir cada vez mais – tanto em frequência, quanto em intensidade – aquela sensação de bem-estar”, diz.

Vale ressaltar que o vício ou compulsão por pornografia é um problema sério, pois pode prejudicar a rotina e relações de quem sofre com o problema. Homens, por exemplo, podem ter disfunção erétil e mulheres podem ficar com a libido prejudicada, justamente por apenas encontrar estímulo apenas no pornô.

Quem se vicia acaba se vendo forçado a procurar vídeos cada vez mais exagerados para sentir excitação e vai passando mais e mais tempo com isso, abandonando totalmente o contato e o sexo real – tanto por incapacidade física, decorrente do vício, quanto por passar a achar o sexo “verdadeiro” desinteressante – o que leva a frustração e reclusão. O vício, contudo, pode ser combatido e superado com ajuda profissional.

Fonte: Delas.ig

Aproveite bem as nossas dicas! Não esqueçam de entrar em nossa loja virtual http://www.sabordoamor.com.br/

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Revista propõe conteúdo afirmativo para lésbicas

 

lesbicas2Produzida integralmente por lésbicas e direcionada para esse público, a revista “Brejeiras” joga luz sobre o universo das mulheres que amam mulheres. A ideia de criar a revista surgiu no dia do aniversário de Cristiane Furtado, quando ela e mais quatro amigas decidiram lutar por um espaço para falar sobre sexualidade, saúde, estética e poesia a partir da ótica lésbica.

A primeira edição, com a cantora Elen Oléria na capa, foi publicada em abril, com tiragem de 100 exemplares, mas se esgotou em minutos. Em seguida, houve uma segunda tiragem de 350 exemplares, que desapareceu em poucos dias e ainda é requisitada pelas leitoras.

Trimestral, a revista chegou à segunda edição há pouco mais de uma semana com a tiragem de 1.000 exemplares, que também já não está mais disponível e deverá ser ampliada.   

Vácuo

“A Brejeiras ocupa um espaço enorme, um vácuo que a gente sempre encontrou nos meios de comunicação de alguma forma porque, nós, lésbicas, nunca somos representadas ou somos sub-representadas, criminalizadas ou colocadas no campo do fetiche”, afirmou a jornalista Camila Marins, uma das fundadoras da revista, após participar do lançamento ontem (28) da segunda edição em Brasília.

Para a jornalista, a revista cumpre também um papel social. “A representação que a gente tem na mídia não é positiva, são pouquíssimos os exemplos de representação afirmativa na mídia”, observou Camila.

A segunda edição da “Brejeiras” traz na capa a arquiteta Mônica Benício, viúva da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), assassinada em março, no Rio de Janeiro, em um crime que chocou o país e ainda sem solução. “Fundamental ter um veículo de comunicação desse tipo. Quando eu tinha 19 anos e estava apaixonada por uma mulher, senti medo. Se existisse uma revista dessa, talvez eu não tivesse sofrido tanto”, contou Mônica.

Ao lado de Marielle, Mônica Benício apoiou movimentos em defesa de direitos humanos e da inserção dos excluídos. “A Marielle foi assassinada por um sistema. Não me interessa se foi o tráfico ou a milícia. Esse é o sistema, cria o extermínio da juventude negra da periferia, opera o patriarcado, o machismo, a misoginia”, afirmou Mônica no lançamento da revista em Brasília.

Mais espaço

O lançamento da segunda edição da revista ocorreu na véspera do Dia Nacional de Visibilidade Lésbica, celebrado hoje (29), que marca o enfrentamento dos desafios dessa população para transpor o apagamento e enfrentar uma realidade de preconceito e violência. 

“Se a gente tivesse um espaço como esse, com a possibilidade de falar e ler sobre isso aos 15 anos, nossa vida seria muito diferente. Temos ouvido essa frase repetidamente”, disse Cristiane, que tem 40 anos, e defende a visibilidade também como forma de deixar uma referência para gerações mais novas. “Na minha adolescência, não existia nada de referência que eu consiga me lembrar e que tenha me marcado profundamente.”

A “Brejeiras” se destaca por trabalhar temas sobre a existência lésbica em suas múltiplas dimensões. Além de entrevistas e reportagens especiais, a publicação apresenta colunas de poesia, memória e gastronomia. “Com receitas motivadas pelo afeto entre mulheres”, registrou Camila Marins. Há espaço também para crônicas, participação de leitoras e horóscopo lésbico.

“Desde 1983, não temos uma publicação voltada para o público lésbico, para o público sapatão. A última foi o ChanaComChana, que deu o grande marco paro movimento lésbico brasileiro. Mais do que bem-vinda, essa é uma iniciativa histórica”, afirmou Evelyn Silva, que compõe a Associação Lésbica de Brasília – Coturno de Vênus.

A “Brejeiras” só está disponível nas edições impressas vendidas pela IndieBlooks, uma livraria independente que reúne lojas físicas no Rio e em São Paulo. A publicação, no entanto, pode ser adquirida pela internet, na página da livraria.  

Sapatão com orgulho  

Fundadora e CEO da Concreto Rosa, empresa de manutenção residencial formada apenas por mulheres, Geisa Garibaldi, de 34 anos, observa avanços na visibilidade lésbica e identifica o machismo como o principal obstáculo a ser superado.

“O que nos impulsiona é a coragem de continuar lutando. Dizer que sou lésbica e sapatão é marcar o meu lugar e mostrar que estou aqui, que existo”, disse Geisa. “O machismo ainda é muito forte, mas a gente está ai para quebrar os paradigmas de que a gente não é capaz e de que precisa ter um homem do lado para validar as nossas relações.”

Eletricista, bombeira hidráulica, pedreira e empresária, Geisa credita parte de sua liberdade a mulheres lésbicas que vieram antes dela e conquistaram mais visibilidade. “A minha geração é resultado do que as outras ldesbravaram. Hoje, as adolescentes estão tendo muito mais oportunidade de poder escolher o caminho que vão seguir. Ainda é muito pequena essa parcela, mas acredito que está um pouco melhor. Temos muita estrada pela frente.”

Se os avanços das últimas décadas permitem que parte dessa população já usufrua de liberdade de demonstrar afeto e viver sua sexualidade, segundo as ativistas, a lesbofobia permanece como uma realidade na visão de quem luta todos os dias para por fim ao silenciamento das mulheres lésbicas na sociedade.

Visibilidade

Cristiane Furtado, uma das autoras da “Brejeias”, trabalha ativamente para mostrar que a história da luta do movimento lésbico não é uma linha reta, por ter retrocessos, como o impedimento da criação do Dia da Visibilidade Lésbica na cidade Rio de Janeiro.

A proposta do Dia da Visibilidade Lésbica no Rio era da vereadora Marielle Franco e foi derrotada por dois votos no plenário da Câmara Legislativa, no momento em que ela estava ali para defendê-la. Ao contrário de outras iniciativas de Marielle, o projeto não voltou a ser discutido após o assassinato dela.

“Vamos continuar nas ruas nesse dia, ocupando os espaços. Estaremos na Cinelândia, fazendo um ‘Ocupa Sapatão’ por Marielle Franco na escadaria da Câmara de Vereadores”, afirmou Cristiane.

Para a jornalista, o desafio começa dentro do movimento LGBT: “O apagamento das mulheres é um apagamento sistemático, dentro e fora do movimento. Precisamos que os nossos modos de relacionamento, nossos afetos entre mulheres e esse amor entre mulheres de forma coletiva ganhem espaço nas lutas políticas”

Fonte: da Agência do Brasil

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Saiba como prevenir a ansiedade na hora do sexo

sexo1

A ansiedade na hora do sexo ocorre principalmente antes que a pessoa consiga ficar excitada ou pode ocorrer logo após, levando a pessoa a perder a excitação (no caso do homem, a ereção). Pode se manifestar durante o ato, também e, novamente, a pessoa perde a excitação ou, no caso de homens, perde a ereção.

Em primeiro lugar, é interessante consultar um urologista ou um ginecologista para ver se a ansiedade é o único motivo de a vida sexual estar tendo problemas, pois muitas vezes há um problema físico que atrapalha o sexo e a ansiedade só o piora, mas não o causa.

Se o problema for somente a ansiedade, pode ser útil ter um parceiro ou parceira fixos e compreensíveis. Aumentando o estímulo através de carícias, pode-se melhorar a excitação. É importante que o parceiro ou a parceira acaricie do modo que for mais estimulante para a pessoa, pois há variações no que nos deixa mais excitados.

No caso de ejaculação precoce, há várias técnicas, mas é melhor aprendê-las e discuti-las consultando um especialista no assunto: ele vai dar orientações e, em consultas seguintes você dá um retorno de se funcionou ou não e do que funcionou melhor.

No caso de se perder a excitação durante o ato, pode-se descansar (o quanto vai variar em cada situação) e recomeçar ou recomeçar noutro dia. Vale também a orientação quanto à dificuldade de excitação antes do ato sexual.

É importante também a pessoa ter segurança de que não vai perder o(a) parceiro(a) por causa do problema e, por isto, parceiros fixos, onde não há envolvimento apenas do aspecto sexual, são melhores.

Evitar medicações (a não ser que haja um problema físico como, por exemplo, consequências do diabete) e álcool é aconselhável, porque a pessoa pode ficar viciada neste tipo de conduta e conseguir transar apenas quando faz uso delas.

Fonte: Minha vida

Aproveite bem as nossas dicas! Não esqueçam de entrar em nossa loja virtual http://www.sabordoamor.com.br/

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Como ter “dedos mágicos” e enlouquecer uma mulher

medium_pexels-photo-372020

Você já deve ter se perguntado como masturbar uma mulher, certo? Bom, sabe aquela história de “com esses movimentos, você com certeza vai fazer a sua namorada gozar”? Sentimos te informar: ela é mentira.

Para começar, sua taxa de sucesso é nula. Como cada vagina tem uma forma ligeiramente diferente, os movimentos que excitam as mulheres e as levam para o clímax variam de mulher para mulher.

Ou seja, toda mulher precisa de algo um pouco diferente para alcançar o orgasmo.

Além disso, esse “algo” pode não envolver expressamente seu pênis – já que apenas 12,9% das mulheres consistentemente atingem o orgasmo apenas com penetração.

Então, vamos aprender como masturbar uma mulher?

Quando se trata de criar a estimulação persistente, rítmica e muitas vezes sutil necessária para realmente agradar uma garota – e entregar um orgasmo alucinante – saber usar os dedos é quase uma regra.

O OMGYes realizou um estudo de 2.000 mulheres com o objetivo de descobrir as melhores técnicas os métodos perfeitos para penetrar uma mulher com os dedos, e o resultado você pode avaliar agora:

Dedos Hábeis

Nossos dedos são hábeis, mas fortes. Cada ponta do dedo suave e macia é incrivelmente sensível e receptiva, permitindo que eles respondam às sugestões de uma parceira, mudem os ritmos e brinquem habilmente com os lábios, o clitóris, a vagina e toda a pele deliciosamente sensível entre esses pontos.

Para te ajudar, nós preparamos as melhores dicas de como masturbar uma mulher (e conseguir transformar seus dedos em dedos mágicos), de acordo com uma pesquisa realizada por uma organização voltada para estudar o orgasmo.

Mais que sair e entrar

Não é o que você coloca, é o que está do lado de fora que conta. Especificamente, estamos falando sobre o clitóris.

Um ponto que ecoou durante todo o estudo foi que o tipo de “dedilhado” que realmente leva as mulheres ao orgasmo é a fricção da área externa em torno do clitóris. Na verdade, é assim que a maioria das mulheres se masturba, porque é o que realmente é o melhor.

O resto do corpo também é sensível

Muitos caras vão direto para o clítoris, assim como muitos querem que as mulheres vão direto para o seu pênis. Mas para a maioria das mulheres, quanto mais antecipação for construída antes de tocar a vagina, mais excitadas elas ficam – e mais prazer elas sentiram quando você começar a tocá-las lá embaixo.

Use brinquedos

Vários brinquedos eróticos podem te ajudar na cama se o seu objetivo for apimentar mesmo as coisas e, além de dar mais prazer para a sua parceira, ter mais prazer também.

Fonte: Manual dos homens

Aproveite bem as nossas dicas! Não esqueçam de entrar em nossa loja virtual http://www.sabordoamor.com.br/

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Como ter orgasmos mais intensos? Sex toys podem ajudar; confira os melhores

eroticos

Em 31 de julho é celebrado o Dia Internacional do Orgasmo, uma data que pode parecer desnecessária, mas é importante para trazer consciência de que dar e sentir prazer é algo natural. O problema é que o sexo ainda é cercado de tabus e preconceitos que fazem com que o prazer seja reprimido, levando muitos homens a não explorar o próprio corpo. Isso é algo tão comum que saber como ter orgasmos mais intensos, por exemplo, é uma dúvida frequente, e a resposta pode estar no uso de sex toys.

A grande questão é que o mercado de brinquedos eróticos ainda é mais buscado pelas mulheres, isso já foi pesquisado e comprovado, então é natural que a vendas de sex toys sejam mais direcionadas ao público feminino, mas isso não significa que os produtos são só para mulheres. Felizmente, os homens estão se livrando dos tabus e aprendendo a como ter orgasmos mais intensos explorando áreas erógenas do corpo com o auxilio de acessórios sexuais.

O número de homens que estão comprando sex toys vem aumentando gradativamente.

Como ter orgasmos mais intensos?  

 Os sex toys não servem apenas para a masturbação, eles também podem ser introduzidos na relação sexual e aumentar o prazer do casal na cama. Existem inúmeras opções de produtos e diversos deles são pensados para quem busca saber como ter orgasmos melhores e mais intensos durante o sexo.

Dentre os vários acessórios sexuais masculinos, os mais indicados pelas especialistas Ana e Mariana são os estimuladores de próstata e os anéis penianos, por garantirem um orgasmo mais intenso para o homem.

“A próstata é considerada o ponto G masculino, devido à grande quantidade de terminações nervosas que tornam a área bastante sensível e altamente erógena. Como está localizada na região do períneo, muito próxima ao ânus, poucos homens se permitem desfrutar deste prazer incrível, principalmente por conta dos preconceitos relacionados à masculinidade”.

As especialistas explicam que o estimulador de próstata ajuda o homem a experimentar um orgasmo mais intenso, pois, ao inserir o objeto no ânus, ele massageia diretamente essa glândula que libera uma surpreendente energia sexual. Existem vários modelos de estimuladores e alguns até vibram para aumentar e potencializar o momento da estimulação.

Já os anéis penianos atuam como constritores (apertam a circulação) e facilitam controlar a ereção. Como é um acessório que é colocado na base do pênis, a saída do esperma também é constringida e isso proporciona orgasmos mais explosivos.

“Os anéis são feitos de vários materiais, cores e texturas, sendo os de silicone os mais fáceis de usar, pois se adaptam a qualquer tamanho de pênis. Alguns anéis também possuem motor, o que é sempre uma vantagem, pois eles estimulam o clitóris durante o sexo, aumentando o prazer para ambos os parceiros”.

Como ter orgasmos sem descuidar da saúde e da parceira

Os sex toys podem, sim, ajudar a aumentar o prazer individual e do casal, mas como é algo que será usado no corpo é preciso ter um cuidado redobrado na hora de comprar. “Preze pela qualidade porque, como qualquer produto, o barato pode sair caro. Portanto, é preciso ficar atento aos materiais e ingredientes usados na fabricação. Procure por marcas reconhecidas no mercado que usam matérias-primas certificadas e que oferecem garantia”, alerta  a proprietária do sex shop.

Outra dica é ter um diálogo claro com a parceira antes de tentar introduzir um sex toy na relação, assim ambos deixam claro o que desejam experimentar para descobrir como ter orgasmos mais intensos. “Chegar na hora H e apresentar um plug anal pode ter o efeito contrário ao esperado”, exemplificam. Depois de entrar em um consenso e escolher um acessório, é sempre importante ler as instruções de uso do produto para saber como usar e aproveitar ao máximo o prazer que ele tem a oferecer.

Também é importante focar na higiene dos produtos e sempre usar lubrificantes, preferencialmente os que são à base de água. Os lubrificantes são importantes porque, além de facilitar e muito a penetração reduzem significativamente a chance de algum tipo de lesão na hora do sexo e de experimentar acessórios para saber como ter orgasmos melhores.

“Os lubrificantes à base de água são os mais recomendados porque não há qualquer restrição ao seu uso relacionada a alergias e contaminações. Já os lubrificantes à base de óleo podem ser prejudiciais ao látex da camisinha”, explica Ana.

Ela também fala que os lubrificantes feitos à base de silicone podem ser utilizados, mas são recomendados para usar na água, pois não são absorvidos pelo corpo, portanto para o sexo no chuveiro, na banheira e na piscina, esse lubrificante é a melhor opção.

Mariana acrescenta que, após usar o sex toy, é fundamental fazer a higienização dele para evitar qualquer tipo de contaminação, seja de alguma DST ou até mesmo de bactérias. “Dessa forma, mesmo com o uso de camisinha, todo acessório sexual deve ser lavado com água ou sabão. Para aqueles poucos que não são à prova d’água, recomenda-se passar um pano umedecido com álcool”.

Na hora armazenar, também é preciso cuidado. “Para quem ainda não tem uma caixinha específica para isso, o melhor é guardar o sex toy na própria embalagem, sem as baterias.

Sair da rotina também é dica de como ter orgasmos

Seguindo essas orientações básicas, o prazer, seja pessoal ou do casal, pode aumentar e tirar o sexo da velha rotina. “Há milhões de casais que rotineiramente praticam sexo, e a relação é ótima para ambos. Para os outros milhões, o sexo tradicional já não satisfaz, e os sex toys são a indicação perfeita, pois trazem outras possibilidades de como ter orgasmos mais intensos, descobrindo novas zonas erógenas, novas sensações. Fora que isso aumenta a intimidade no casal, que passa a se comunicar melhor”

Fonte: IG/Delas

Aproveite bem as nossas dicas! Não esqueçam de entrar em nossa loja virtual http://www.sabordoamor.com.br/

 

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

9 locais onde as mulheres querem ser tocadas

Nós sabemos muito bem quais as partes do corpo feminino que os homens mais gostam de explorar, mas fique ligado, há mais para elas do que o rito vagina-seios-bunda.

Ok, essas áreas são privilegiadas zonas erógenas, o que não quer dizer que a sua parceira não fique estimulada com outros gestos. Daí a importância das preliminares.

Damos os novos pontos para você somar pontos extras com a patroa e ficar mestre na arte de fazê-la virar os olhos.

1) Nuca

No Japão antigo, a parte de trás do pescoço da mulher era vista como muito atrativa. Também pudera, uma vez que era uma das poucas partes não cobertas pela roupa.

Nos dias de hoje, a nuca é muitas vezes negligenciada em favor de outros pontos de prazer mais óbvios, mas a nossa sugestão é: não subestime o poder de suaves beijos na região.

2) Ombro

Depois da nuca dê uma breve, porém marcante, passada pelo ombro. Algumas mordidas (pegue leve), mesmo que despretensiosas pode ser o suficiente para deixá-la brava na medida certa.

Um pouco de revolta no sexo adiciona uma dose adicional de adrenalina e pode fazer enfim o quarto tremer.

3) Lombar

A melhor maneira de orientar uma mulher em meio à multidão é colocar a mão na parte inferior das costas. Este pequeno gesto mostra um lado protetor sem ser “agressivo”.

Quando estiverem a sós, beijar ou até mesmo lamber o local depois de percorrer toda a espinha dorsal com a língua irá fazer o coração dela disparar.

4) Parte de trás dos joelhos

Aqui a jogada é um pouco ousada. A ideia é acariciar a área gentilmente por baixo da saia.

Se for num lugar público, então, a chance de deixá-la no estado “mordendo o lábio e querendo mais” é grande.

5) Palma da mão

As pessoas utilizam as mãos como ferramentas para dar prazer aos seus parceiros e raramente consideram o potencial de estimulação das próprias.

A palma da mão de uma mulher é um local inócuo. Ou seja, ninguém ficará desconfortável em vê-lo traçar uma linha com seus dedos na palma da mão da sua companheira.

Sim, não estamos falando de uma ação que desperta tesão imediato, contudo pense no gesto, ele é carinhoso, atencioso, singular… Nem só de sacanagem vive a atração.

6) Lóbulos das orelhas

Tocar, beijar e até morder suavemente os lóbulos das orelhas são a porta para um paraíso, por incrível que pareça, pouco frequentado.

Este delicado pedacinho de carne é para lá de sensível e a maioria das mulheres gosta da sensação ter ter os lábios de um homem neles.

Vale mordiscar, com vontade, só não invente de botar a língua dentro da orelha da moça. Lembre, você não é cotonete.

7) Pés

O fetiche por pés é um clássico. Isso nos dá a certeza que eles são queridos por quase todos os homens e vivem rodeados de atenção. Bom, isso é meio caminho andando para o sucesso. O resto do percurso precisa de um pouco de comprometimento da sua parte.

Invista em loções e óleos para massagem. Cinco minutos esfregando o pé dela, sem medo de ficar lambuzado, parece pouco. Acredite, não é. E antes de enfiar a bocona no dedão dela, pergunte se ela está de acordo. Algumas chicas curtem esse fascínio, outras ficam constrangidas.

8) Virilha

Aqui a coisa é muito clara, afinal você está na cara do gol. A dica é não chutar de primeira e sim tabelar para tentar fazer um golaço. Como? Intercale caricias (com as mãos, lábios e língua) com algumas pegadas mais brutas.

Exemplo: depois de um minuto atiçando a garota com toques leves na região, dê um jeito de apertar (com moderação) a parte de trás da coxa dela.

Essa estratégia de avançar e depois recuar faz você andar várias casas no jogo do prazer.

9) Quadris

Todo bom homem sabe o valor de um quadril hábil, daí vem todo nosso encanto quando damos de cara com uma Shakira inspirada. A sacada é botar a mão por lá como um indicativo da sua intenção.

Enquanto um toque sutil indica que você está presente, uma agarrada mostra que você está presente de corpo, alma e o que vier depois disso.

Fonte VIP

Aproveite bem as nossas dicas! Não esqueçam de entrar em nossa loja virtual http://www.sabordoamor.com.br/

 

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário